Jarbas Leone Varanda

Nasceu na cidade de Uberlândia, MG, no dia 18 de abril de 1929. Advogado, escritor, jornalista e orador de reconhecidos méritos pela cultura e simplicidade de sua palavra oportuna.

Era filho do Dr. Pelópidas Thomé da Fonseca, advogado, e da Sra. Maria do Carmo Varanda, professora. Era casado com a Sra. Heloisa Sivieri Varanda, com quem teve os filhos: Lívia, Dr. Luciano, Dr. Leonel, Lília, Lenice e Dr. Leonardo. Desencarnou no dia 15 de outubro de 2003, após ter suportado vários dias de internamento no hospital, em consequência de acidente vascular cerebral.

Seus primeiros anos foram vividos na cidade do Prata-MG, transferindo-se mais tarde, ainda criança, para Uberaba-MG. Por volta de 1944, foi estudar em Ribeirão Preto, SP, onde foi fazer o chamado curso Clássico (hoje Colegial). Lá, teve contato com a primeira obra da Codificação Kardequiana. Confessava ele: “Senti que estava apenas Jornal Espírita de Uberaba – Ano 8 – Nº 105 – Junho/2015 21 relendo ‘O Livro dos Espíritos’.” Desde então, a Doutrina Espírita passou a ser a sua razão de ser. Como espírita, visitava o médium Chico Xavier, em Pedro Leopoldo.

Também exerceu o Magistério Superior, durante trinta anos, como professor da FIUBE (Faculdades Integradas de Uberaba), atual UNIUBE (Universidade Integrada de Uberaba), na área do Direito.

        "Desde que se tornou espírita, no final da década de 1940, quando ainda estudava na cidade de Ribeirão Preto, fazendo o curso clássico, como preparatório para seu ingresso na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), procurou canalizar os seus esforços na direção do serviço de difusão da Doutrina Espírita. A partir de 1953, quando se transfere definitivamente para Uberaba para o exercício de sua profissão, seu devotamento à causa espírita tornou-se um belo exemplo de união entre cultura da inteligência e a humildade de coração.

         Quem conheceu o Dr. Jarbas na intimidade, seja na tenda de trabalho humilde de Antusa, nas peregrinações às famílias carentes, no culto de assistência fraterna (campanha do quilo¹), ou mesmo portas adentro do serviço de unificação, teve a oportunidade de sentir a beleza da militância espírita modelada pelo ambiente de pura simplicidade, que somente o espiritismo, na atualidade, é capaz de favorecer. E esta integração somente foi possível porque o Dr. Jarbas conseguia unir sua inteligência e cultura aos valores do coração, além de valorizar os ambientes simples² e os simples de coração. Quantas lutas para que o espiritismo não perdesse a simplicidade original e permanecesse fiel à sua finalidade básica que é a revivescência do cristianismo primitivo. A presença de Chico Xavier em Uberaba, a partir de 1959, favorece, ainda mais, seu entusiasmo pela ideia espírita e, na prática, torna-se responsável, junto a denodados companheiros do Triângulo Mineiro, pela unificação dos espíritas em torno da Codificação. No campo da administração espírita, setor que se afeiçoou com muito interesse e competência, deixou uma folha de serviços prestados através de um intenso trabalho no campo da unificação junto à AME³ de Uberaba e do Conselho Regional Espírita do Triângulo Mineiro. Merece destaque sua contribuição na criação de inúmeras Alianças Municipais espíritas, na elaboração dos estatutos dos Centros Espíritas, idealizados de uma forma simples e prática, e na concretização de um dos mais admiráveis movimentos de confraternização do país: a COMMETRIM.

        O Espiritismo, para ser fiel a Jesus e Kardec, precisa caminhar livre e buscar na militância a preservação de sua principal característica que é a simplicidade. Além disso, escoimado de quaisquer interferências pessoais, pois, acima de tudo, no dizer de Emmanuel, ele é "o processo libertador de consciências a fim de que a visão do homem encontre horizontes mais altos".

        (...) viveu o movimento espírita e o serviço de unificação no Estado de Minas Gerais com intensidade, desinteresse pessoal e amor à Doutrina Espírita durante décadas. Estamos muito à vontade para dizer que (...) é digno de todo o respeito e gratidão dos espíritas, pois dedicou grande parte de seu tempo ao trabalho de união dos espíritas em torno de Jesus, Kardec e Chico Xavier e viveu amparado pelo ardente desejo de melhor servir aos propósitos da Doutrina Espírita.

        Dotado de um caráter ilibado e de firmes convicções, sua palavra, sempre oportuna, representava um ponto de esclarecimento e de referência em função de sua autoridade moral, sua cultura geral e um discernimento extraordinário, peculiar dos espíritos mais esclarecidos. Sua capacidade de síntese contribuiu para o aproveitamento do tempo e das oportunidades que a seara espírita oferece. Baseando-se na palavra dos bons Espíritos e também em suas próprias experiências doutrinárias, o estimado confrade Jarbas ressalta (...) que o objetivo básico da unificação é, acima de tudo, o de unir a família espírita em torno da ideia codificada por Kardec. E, com esse objetivo, trabalhar para conservar o ideal espírita no ambiente da mais pura simplicidade."

 

Leonel Sivieri Varanda (Trecho do Livro Tributo à Chico Xavier de Jarbas Leone Varanda)

Frutal(MG), Primavera de 2006.

 

Quem conheceu o Dr. Jarbas sempre se lembrará do homem de bem, justo, sincero e de bom coração, que preferiu ficar em Uberaba, a aceitar cargos de evidência em Belo Horizonte. E isto com o propósito de viver de uma forma simples, humilde e de total dedicação à ideia espírita. Como afirma seu filho Dr. Leonel Sivieri Varanda: Talvez isso se deva por ter ele compreendido o dizer de Chico Xavier, em sua profundidade: “Quando aceitamos o incenso do mundo, vamos perdendo contato com a vontade de Deus”.

Chico Xavier! Sempre foi luz em seu caminho! O carinho, o respeito e a permanente disposição para divulgar as obras recebidas pela mediunidade missionária de Chico, ultrapassaram os limites do simples dever! A tarefa de Chico, no campo da difusão da ideia espírita, encontra no coração generoso e na mente lúcida de Jarbas, veículos leais, sinceros e determinados. Aliás, o entusiasmo, o idealismo e a absoluta fidelidade a Jesus, Kardec e Chico, presentes na ação de Jarbas, influenciaram toda a família espírita do Triângulo Mineiro, no Movimento de Unificação e no campo da Administração Espírita. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 8 – Nº 105 – Junho/2015 22.

Dr. Jarbas, personalidade forte, possuído de convicções firmes e sinceras, sempre aceitou, na capa da humildade, sugestões para seu trabalho, desde que superasse as suas. Sempre pautou sua conduta pelo Evangelho e amor à causa espírita, doando muito de si ao serviço de Unificação em nossa cidade e região. Trabalhou durante muitos anos com a médium Antusa Ferreira Martins, em Uberaba, abnegada servidora do Cristo, em matéria de curas e operações espirituais. No tocante às letras, foi por mais de trinta anos, articulista do jornal “A Flama Espírita”, bem como de outros jornais e revistas do país, e autor da importante obra “Bases do Espiritismo”, em dois volumes, do valioso opúsculo “Jesus, Kardec e o Elitismo” e do livro “Tributo a Chico Xavier”, lançado recentemente, no dia 18/04/2015. A propósito da obra “Bases do Espiritismo”, ressaltamos da fala de Emmanuel, através de Francisco Cândido Xavier, no prefácio: “A presença do Dr. Jarbas Leone Varanda em qualquer evento de nossos ideais é sinônimo de eficiência e entusiasmo, garantindo o êxito das tarefas esquematizadas”. Sua presença, de fato, sempre encheu de orgulho, paz e alegria onde atuava.

Os espíritas lhe devem um elevado tributo de gratidão, pelo trabalho incansável em prol da Unificação de nosso movimento, através de laços de amizade, respeito e fraternidade. Sua postura enérgica foi sempre um diferencial em sua personalidade, mas que encontrou barreiras, pois o espírito humano ainda não está acostumado à disciplina que a lealdade ao saber impõe. Somos devedores do seu exemplo. A sua determinação para os Estudos, Encontros, Confraternizações é digna da gratidão de todos os espíritas. A ele, pois, nossos melhores sentimentos de gratidão pelos conhecimentos, pelos exemplos, pelas oportunidades, pela amizade, pela alegria, pelo amor que, generoso, dispensou a todos nós.

 

Leonel Sivieri Varanda 

 

 

1 - Campanha do quilo, também chamado de Coleta (“CULTO AURIALDO JÚLIO DE ALMEIDA”), que faz parte do departamento de assistência fraterna da AME Uberaba. Jarbas foi um dos pioneiros da Coleta.

2 - Conviveu e trabalhou muito tempo com Antuza no Centro Espírita Casa de Antuza e trabalhou mais de 40 anos na Casa Espírita de Scheilla, ambientes onde a simplicidade impera.

3 - Aliança Municipal Espírita (AME) de Uberaba, na qual Jarbas, Espírito ativo, dinâmico, lúcido, solidário e bom, em 1960 foi um dos fundadores, nela perseverando até o dia de seu regresso à Pátria Maior.

Quantas viagens às várias cidades do Triângulo Mineiro, a Belo Horizonte – onde participou ativamente junto ao COFEMG, e outras cidades do país, a todas levando sua palavra esclarecida, seu discernimento diante de fatos e ideias, levando sua lucidez espiritual, sua facilidade de entender, interpretar e comentar as situações e problemas! Também, ao lado de denodados companheiros do Triângulo Mineiro, foi um dos idealizadores e fundadores da COMMETRIM(Confraternização de Mocidades e Madureza Espíritas do Triângulo Mineiro), em 1964. Em 1966, juntamente com outros companheiros da AME, fundou o jornal “O TRIÂNGULO ESPÍRITA”, envidando os melhores esforços no sentido de informar e difundir as verdades espírita-cristãs, no seu tríplice aspecto, notadamente na sua feição religiosa.

©  2020 AME UBERABA CRE-SUL 2ª Região

  • White Facebook Icon

Endereço: R. Barão de Ituberaba, 449 - Bairro Estados Unidos, Uberaba - MG, 38025-230

 

(34) 3332 4780 e 9 9202 8894 - Sônia Barsante                      (34) 9 9992 9811  - Maria Luísa 

34 99246-7132 - Maria Jose