História Completa da Coleta em Uberaba

CULTO DE ASSISTÊNCIA FRATERNA “AURIALDO JÚLIO DE ALMEIDA”

 

           O Culto de Assistência Aurialdo Júlio de Almeida, órgão assistencial do Departamento de Assistência Fraterna da AME de Uberaba, foi fundado nesta cidade em agosto de 1954, por diversos templos espíritas. Objetiva principalmente:

1- Reabilitação de famílias necessitadas, levando-lhes assistência material possível e espiritual;

2- Unificar, centralizando o trabalho de assistência que vinha sendo feito por diversas entidades espíritas de Uberaba, sob o nome de CULTO DE ASSISTÊNCIA.

          Convém salientar que esse trabalho constitui, sem sombras de dúvida, um verdadeiro CARTÃO DE VISITAS do movimento unificador em Uberaba.

 

           Quando, em 1960, o Espiritismo em Uberaba trabalhou pela UNIFICAÇÃO dos Centros e Entidades Espíritas, tudo foi fácil, devido ao trabalho antecipado dos jovens. Nessa ocasião, o CULTO DA ASSISTÊNCIA passou a ser dirigido pelo Departamento de Assistência Social da ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE UBERABA, com o nome de "AURIALDO JÚLIO DE ALMEIDA".

              O nome de AURIALDO JÚLIO DE ALMEIDA foi sugerido pelos médiuns Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.

 

          QUEM FOI AURIALDO J. DE ALMEIDA?

              Nasceu ele no dia 13 de fevereiro de 1916 e desencarnou em 23 de agosto de 1958, nesta cidade, em plena atividade espírita e legando à sua família o maior tesouro que um homem pode deixar aos seus familiares: o EXEMPLO do verdadeiro homem de bem, do espírita-cristão!

              Suas atividades doutrinárias tiveram início em Ribeirão Preto, justamente no setor assistencial, realizando com os jovens daquela cidade: O CULTO DE ASSISTÊNCIA.

              Precisamos dizer que suas atividades não ficaram apenas no setor assistencial. Colaborou na construção do Albergue noturno, situado nos Campos Elíseos e nas atividades doutrinárias do Centro Espírita "Eurípedes Barsanulfo", sem esquecer o fato de que ajudou muito na fundação de um Centro Espírita, em Ribeirão. E mesmo depois de mudar-se para Uberaba, nunca negou sua colaboração ao movimento doutrinário em geral, sendo Secretário do C. E. "Batuíra", até a sua desencarnação.

              De qualquer forma, porém, em Uberaba, o nosso querido Aurialdo entregou-se predominantemente às atividades assistenciais, ora junto ao "Culto de Assistência" da União da Mocidade de Uberaba, ora junto ao "Culto de Assistência Adelino de Carvalho", revelando-se nesse setor mais espontâneo, mais unido com os confrades, mais fraterno, mais cristão-espírita, tornando-se, assim, o nome lembrado para o trabalho unificado dos espíritas uberabenses, que é justamente o "Culto de Assistência" da Aliança Municipal Espírita.

              Ao seu Espírito, a nossa homenagem, o nosso carinho!

 

O TRABALHO DA COLETA

          O Culto da Assistência é medianeiro entre o doador e o necessitado. Quem nele trabalha é em primeiro lugar, o maior beneficiado, porque estuda diretamente os problemas materiais e espirituais de sua cidade e, consequentemente, acaba entendendo a si mesmo. Eis o que nos fala Antônio Fonseca.

 

          Também Dr. Jarbas L. Varanda afirma: "... ressaltam companheiros nossos do trabalho mediúnico, que essa peregrinação, pelas veredas da caridade, em favor dos nossos irmãos mais necessitados, constitui uma oportunidade de não apenas levar a MENSAGEM ESPÍRITA aos lares da Cidade, mas, e principalmente, a de ensejar o TRABALHO DOS ESPÍRITOS, em benefício da coletividade, das famílias visitadas e assistidas: o aprendizado para certos espíritos e o reequilíbrio para outros irmãos desencarnados, presos ainda à vida material; a doutrinação para espíritos sofredores que nos perseguem e à Doutrina Espírita, sem esquecer a assistência espiritual que os participantes encarnados desse trabalho recebem."

              ´"(...) É ainda uma bela sugestão de trabalho unificado em favor da mais perfeita união dos Espíritas."

 

          O nosso companheiro Cezar Carneiro perguntou ao nosso querido médium CHICO XAVIER: Como é esse trabalho, visto do Plano Espiritual? Obteve a seguinte resposta: Muitos Espíritos vaidosos são designados para acompanhar vocês durante o trabalho, recebendo preciosos ensinamentos de humanidade. A maior mensagem é a presença de vocês nas ruas. Muitas pessoas estão a observá-los. Ficam à distância, mas muito atentas pensando: “Eles poderiam estar descansando, divertindo-se em algum clube, nestas horas...” A gente acha que não, mas eles são tocados no coração. E quando surgirem negativas da parte dos solicitados, não vamos esquecer o valor do “CONTRA”.

 

              No domingo seguinte, Cezar, contando aos companheiros o que ouviu do Chico, o participante Antônio Vilela, muito inspiradamente, comentou: Olhe, gente, os primeiros espíritos vaidosos que são trazidos aqui, para esta campanha, somos nós mesmos!

               

              Ainda nosso irmão Antônio Fonseca relatou do médium vidente BENTO POLVEIRO: Estavam em, mais ou menos, vinte companheiros e o Bento concentrado. Após a prece, ele lhes revelou o que vira: “Olha, o que eu vi dessa Coleta é impressionante! Uma maravilha!” Vira alimentos em grande quantidade, mas era mais no sentido espiritual; os jovens estavam polarizando o bairro, a cidade, com vibrações. O médium vira o mantimento em grande quantidade e muita alegria, proporcionando tranqüilidade fluídica no ambiente.

 

“A CARIDADE MATERIAL, TÃO FÁCIL DE SER PRATICADA, NOS LEVARÁ AO CONHECIMENTO DA ‘CARIDADE MORAL’ QUE NOS TRANSFORMARÁ EM VERDADEIROS DISCÍPULOS DO CORDEIRO. TODA VEZ QUE NOS DESPRENDEMOS DOS BENS DESTE MUNDO, ADQUIRIMOS TESOUROS DO ALTO.” (Emmanuel/do livro “50 anos depois”)

CONCLUSÃO

E para encerrar, vejamos o poema de AUTA DE SOUZA, psicografia de FCX:

ESCUTA

Não menosprezes quem te bate à porta...

Contempla a segurança de teu ninho

E repara, lá fora, o torvelinho

Da miséria que punge e desconforta.

 

Fome... frio... viuvez... pranto escarninho...

             Não respondas dizendo “que me importa?”

Traze à dor da esperança quase morta

        Um caldo... um pão... e um gesto de carinho...

 

Uma gota de leite... um trapo... um bolo...

Isso é muito a quem sofre sem consolo,

No vale onde a aflição ruge e domina.

E a migalha que deres a quem chora,

       Um dia, ao sol do amor, na eterna aurora, 

Será teu prêmio na mansão divina.

©  2020 AME UBERABA CRE-SUL 2ª Região

  • White Facebook Icon

Endereço: R. Barão de Ituberaba, 449 - Bairro Estados Unidos, Uberaba - MG, 38025-230

 

(34) 3332 4780 e 9 9202 8894 - Sônia Barsante                      (34) 9 9992 9811  - Maria Luísa 

34 99246-7132 - Maria Jose